Foto: A Revista da Mulher

Foto: A Revista da Mulher

O mioma uterino, também chamado de leiomioma, é um tumor benigno que pode crescer e se alocar dentro ou fora do útero, ter vários tamanhos e alterar o formato do órgão na medida em que se desenvolve. Atinge cerca de 50% das mulheres em idade fértil, mas não tem o risco de se transformar em um câncer.

 

Segundo a Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo, a causa do mioma é desconhecida. O que se sabe é que a progesterona e o estrogênio influenciam em sua evolução. Segundo o ginecologista Domingos Mantelli, com a chegada da menopausa e a queda na produção de hormônios estrogênios, o mioma costuma encolher e até desaparecer. Já durante a gravidez, sua tendência é aumentar, diminuindo após o parto. Outros fatores que influenciam é a idade – entre 20 e 50 anos – o histórico familiar e a obesidade.

 

Quais são os sintomas do mioma no útero?

 

Geralmente a mulher não percebe que tem mioma. Entretanto, alguns sintomas podem ser sinais do aparecimento do tumor, como menstruação irregular com sangramento forte ou prolongado, assim como menstruar fora do período, dores abdominais, pélvicas ou durante a relação sexual e vontade mais frequente de urinar.

 

Exames de rotina diagnosticam o mioma, como o exame de ultrassom transvaginal, que revela a quantidade de miomas, a localização e o tamanho de cada um, e o hemograma, que investigará as causas do sangramento. Ainda segundo o médico, não existem remédios para tratar ou exterminar o mioma, mas sim atitudes que auxiliam na redução do tamanho, como o uso de anticoncepcional, suplementos de vitaminas e ferro, hormônios e acompanhamento através de exames de rotina.

 

O ginecologista explica, ainda, que a alimentação não influencia na redução do tumor. “Entretanto, sempre é recomendável para a saúde de qualquer pessoa uma boa alimentação e exercícios físicos, pois eles auxiliam muito em qualquer circunstância”, alerta, sugerindo hábitos saudáveis como a única forma de prevenir o surgimento do mioma.

 

Riscos da evolução do mioma

 

Apesar dos miomas geralmente não serem perigosos, eles podem causar desconforto e levar à complicações, como no caso de anemia, causada pela perda de sangue. A intervenção cirúrgica será necessária apenas em casos graves e após a avaliação criteriosa de um médico ginecologista.
Além disso, o mioma ainda pode causar infertilidade, principalmente se estiver alocado na parte interna do útero ou dentro da musculatura, ocupando o espaço onde o bebê ficaria. O mioma também pode estar dentro do útero, obstruindo a passagem do espermatozoide no momento da fecundação do óvulo.

Fonte: A Revista da Mulher 



2016 © Copyright - Dr. Domingos Mantelli        

tel: 11 3051.3740 / (11) 3385-9797 | cel: 11 96101.8888

Dr. Domingos Mantelli | Ginecologista e Obstetra
CRM-SP 107.997 | RQE 36618

Design by formulaideal