Foto: Mulher Magnífica

O ginecologista e obstetra Dr. Domingos Mantelli, e o cirurgião plástico Dr. Marco Cassol revelam os riscos e as proibições, e esclarecem as dúvidas sobre a influência dos procedimentos de beleza na saúde das gestantes e dos bebês.

De acordo com o ginecologista, durante a gravidez ocorrem mudanças imunológicas, endócrinas, metabólicas e vasculares que predispõem a gestante às alterações fisiológicas ou patogênicas da pele. Com as mudanças e a ebulição hormonal que ocorrem durante a gravidez, é muito comum a pele ficar oleosa, podendo desenvolver problemas como acne, manchas, retenção de líquido etc.

Já o cirurgião plástico Dr. Marco Cassol revela que qualquer procedimento invasivo ou potencialmente tóxico, como no caso de peelings químicos e laser CO2, são proibidos durante o período da gestação e da amamentação.

“O ideal é procurar por tratamentos mais naturais possíveis, entre elas, a técnica de criolipólise, por exemplo, que por não ser invasiva, a mãe pode realizar até 45 dias após o parto. Na região próxima à cicatriz de cesariana, a criolipólise pode ser feita depois de 120 dias. Certamente que, qualquer tratamento, durante a gestação e após o parto, deve ser comunicado junto ao obstetra e ao especialista que vai realizar o tratamento”, comenta o médico.

Pintar o cabelo pode? “Sim, a gestante deve usar coloração sem amônia para pintar os cabelos. Tinturas com amônia, chumbo ou materiais pesados em sua composição podem, além de causar alergias à mulher, trazer complicações graves ao bebê como má formação, tumores etc.”, revela Mantelli.

E a drenagem linfática, pode ser feita? “É ótimo que as gestantes façam a drenagem linfática, já que nada mais é que uma massagem que direciona o excesso de líquidos aos gânglios linfáticos.  Isso diminui o inchaço e as celulites, por exemplo. Porém, grávidas com hipertensão não controlada, insuficiência renal, trombose venosa profunda ou qualquer doença ligada ao sistema linfático, a drenagem linfática deve ser evitada”, alertou Cassol.

Sobre o Botox o médico responde: “De jeito nenhum! O Botox pode levar ao parto prematuro, baixo peso no nascimento e más-formações. A mulher deve aguardar o período da gestação e realizar o procedimento após a lactação, já que o Botox pode alterar a composição do leite materno e causar problemas na saúde do bebê”, adverte o ginecologista.

Já a depilação a laser, segundo a opinião do médico, não é indicada. “Apesar de ser permitido, não custa esperar passar o período da gestação”, concluiu Dr. Mantelli.

 

Fonte: Mulher Magnífica



2016 © Copyright - Dr. Domingos Mantelli        

tel: 11 3051.3740 / (11) 3385-9797 | cel: 11 96101.8888

Dr. Domingos Mantelli | Ginecologista e Obstetra
CRM-SP 107.997 | RQE 36618

Design by formulaideal