Foto: Shutterstock

Muitos fatores podem influenciar o sexo do bebê. Entre eles, o dia da relação sexual e alimentação que o casal segue. De acordo com o ginecologista e obstetra Domingos Mantelli, a explicação para isso está nos cromossomos que se agrupam e originam bebês do sexo feminino (XX) ou masculino (XY).

“O espermatozoide que carrega o cromossomo X é maior, mais pesado e mais resistente e, por isso, também é bem mais lento. Já o espermatozoide que carrega o cromossomo Y é menor, menos resistente e mais rápido”, explica Mantelli. Então, seguir determinada dieta ou escolher o melhor dia da relação podem ser algumas técnicas para definir o sexo do bebê .

Dia da relação sexual

“Se a relação sexual ocorre no dia da ovulação, isso vai favorecer os espermatozoides mais rápidos, que vão chegar mais brevemente ao óvulo, e a probabilidade de nascer um menino é extremamente alta”, explica o ginecologista.

No entanto, quando a relação acontece dois dias antes da ovulação, o espermatozoide fica na vagina até que a mulher ovule de fato. “Os espermatozoides mais fortes vão sobreviver e uma menina pode começar a ser gerada”, diz.

“A técnicas é baseada no princípio do peso e da resistência do espermatozoide que carrega o cromossomo X ou Y. Se a mulher lançar mão de todas e souber direitinho o dia da ovulação, pode aumentar de 50% para 85% a chance de dar à luz a um menino ou menina”, afirma.

Alimentação

De acordo com o especialista, se o casal deseja um bebê do sexo feminino a mulher deve apostar em uma dieta rica em magnésico e cálcio, podendo abusar de alimentos e ingredientes como espinafre, couve, rúcula, aveia, gérmen de trigo, frutas cítricas, farelo de arroz, arroz integral, nozes, castanhas e temperos fortes. “A dieta deve ser iniciada nove semanas antes da primeira tentativa”, recomenda.

Já se o objetivo é ter um menino, ela pode adotar uma alimentação rica em carnes, sódio, vitaminas do complexo B, C e D, potássio, cereais, alcachofra, aspargos, passas abóbora, couve flor, tomate, alface, brócolis, repolho. Além disso, deve colocar frutas como banana, maçã, abacate, morango, figo, damasco e melancia na dieta.

“E se o homem tomar café duas horas antes da relação sexual, isso permite um aceleramento nos cromossomos Y e consequentemente o casal fará um menino”, explica.

É importante lembrar que essas técnicas são apenas dicas e podem ajudar a definir o sexo do bebê antes mesmo da fecundação. Mas o que vale é aproveita o momento e não se pressionar para tentar engravidar. Situações de estresse podem atrapalhar todo o processo.

Fonte: Delas – iG

 



2016 © Copyright - Dr. Domingos Mantelli        

tel: 11 3051.3740 / (11) 3385-9797 | cel: 11 96101.8888

Dr. Domingos Mantelli | Ginecologista e Obstetra
CRM-SP 107.997 | RQE 36618

Design by formulaideal